Usando o Kubuntu 10.04LTS

Há muito tempo, queria poder experimentar o KDE4, pois sempre tive uma grande simpatia pelo ambiente KDE, o qual conheci quando fui apresentado e experimentei o Linux pela primeira vez, nos tempos do Kurumin.

Acontece que me tornei usuário e fã do Ubuntu, mas seu padrão é o Gnome, o qual aprendi a gostar, mas sem esquecer o KDE.

Coincidentemente, na época em que pude retornar ao mundo do Linux, li sobre o Ubuntu, e tava para começar a mudança do KDE3 para o KDE4, então preferi me dedicar ao aprendizado do Ubuntu/Gnome. Mas acompanhava as notícias do KDE4.

Mas hoje pude realizar esse sonho: optei por usar uma distribuição Linux com  KDE4, rodando dentro de uma máquina virtual no próprio Ubuntu 10.04LTS.

Fiz vários testes, de distribuições que tem como padrão o KDE4, e por incrível que pareça, as que mais gostei foram a Kubuntu e a Linux Mint KDE4. Mas acabei optando pelo Kubuntu 10.04LTS, uma versão de longa duração de suporte, e com um kernel menos problemático que a versão 10.10 do Ubuntu. Fiquei muito feliz, em poder usar a minha distro favorita com a interface que tanto admiro.

Vou aqui logo dizendo uma coisa, o KDE4 não é o padrão do Ubuntu, e nem o será, então não vou me afastar do padrão, mas hoje recursos como como máquinas virtuais nos oferecem essa possibilidade, ou até mesmo um outro PC, que esteja disponível.

Já tive péssimas experiências de instalar dois ambientes numa mesma distribuição, e também acho dispensável o uso do dual-boot, conforme for a configuração do PC, se o mesmo for robusto, a máquina virtual é o ideal, tanto para o Ubuntu quanto para o Kubuntu e/ou outra distribuição Linux.

Com relação ao Kubuntu 10.04LTS, gostei muito da facilidade de instalação, o visual mais ‘arrumado’ de início do KDE4.

Aqui, estou publicando o meu personalizado Guia de Instalação Kubuntu. Um hábito que também cultivo no Ubuntu, escrever todo o meu ritual de instalação.

Mais outras informações sobre o que tenho lido sobre o Kubuntu, também pode ser visto, nas tags kubuntu, na widget do Del.icio.us aqui mesmo no meu blog.

O Gnome, foi muito popularizado pelo própria popularização do Ubuntu, o que fez com que o KDE fosse passado a um segundo lugar em uso. Mas o legado dos softwares do KDE merecem atenção.

Claro, que quase 4 anos de uso do Ubuntu, me causa uma familiaridade boa com o Gnome, mas tenho conseguido ir bem no KDE4, tem uns aplicativos que já conhecia e gosto muito, como o visualizador de figura: Gwenview.

Estou optando por usar o Koffice, nos repositórios oficiais do Kubuntu 10.04LTS, vem a versão 2.1, um tanto bugada e também não trabalha com arquivos do MS-Office, na versão 2.2 que já está nos repositórios do backports do Kubuntu, vem o suporte a arquivos do MS-Office 2007 (xml).

O Koffice, é uma suite bem completa, e até traz editor de imagem – Krita e também um programa de desenho vetorial – Karbon14. Achei o Krita bugado, mas com uma boa base, dependendo do caso do usuário pode subustiuir o GIMP. Já o Karbon14, fiquei decepcionado com a questão de arquivos que ele trabalha, por incrível que parece, ele não tem suporte a arquivos de imagem jpeg, png e tiff; e pelo que li nas resenhas sobre o KOffice 2.2, também não vem isso ativado. Desse jeito, o Inkscape, que é feito em GTK+, se torna indispensável a instalação para quem precisa mesmo no Kubuntu 10.04LTS.

Veja por como ficou minha tela do Kubuntu 10.04LTS, usando as fontes Ubuntu Font Family (capturada como o KSnapshot, uma grata surpresa esse capturador de tela):

Uploaded with ImageShack.us

  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: