Preparando-me para trocar meu notebook

Como um bom usuário GNU/Linux, me preocupo muito quando vou comprar ou mesmo indicar um PC, dando preferência a um hardware o mais possível compatível com o GNU/Linux.

É bom ficar bem ligado em empresas que não dão suporte a esse sistema operacional, para evitar a compra de PCs com componentes das mesmas.

Foi assim que agi, quando comprei meu primeiro notebook e também quando fiz um upgrade no meu desktop, pois aprendi isso a duras penas no primeiro hardware que utilizei efetivamente o GNU/Linux.

Outro cuidado, muito particular que tive é de evitar comprar PCs com o  Windows, pois eu não uso mais esse sistema operacional, e não desejo ter ele ocupando espaço desnecessário no HD. Mesmo sendo muito difícil se achar para venda bons PCs, com distribuições GNU/Linux de ponta, PCs que veem com esse sistema operacional, são bom sinal que não se possa ter grandes problemas, mesmo que se vá usar a distribuição preferida.

Costumo sempre optar por um hardware de plataforma tudo Intel, principalmente, pela boa compatibilidade de chipset, placas de vídeo, placas de rede e som da Intel com o o GNU/Linux.

A Intel, é uma das empresas que mais contribuem com o GNU/Linux, sendo que normalmente, seus drives são módulos do kernel do GNU/Linux; desse modo a tendência é o hardware ser reconhecido direto, sem a necessidade de instalação de nenhum outro componente ou mesmo sequer a edição de algum item dos mesmos.

O Ubuntu a distribuição GNU/Linux, que eu uso coloca a disposição dos seus usuários, assim como para usuários de outras distribuições, dois sites que devem e muito serem consultados sobre compatibilidade de componentes com esse sistema operacional.

Há outros sites também que valem a pena serem vistos para uma boa pesquisa, complementar, sobre hardware compatíveis com o GNU/Linux.

Outro ponto a se notar, principalmente, é no que tange a futuras mudanças que vão ocorrer no Ubuntu e e outras distribuições GNU/Linux, e que já começaram a ser testadas e usadas; e outras tantas que virão.

No caso do Ubuntu, a partir da versão 11.04, há outro ambiente gráfico padrão: o Unity. E também o Gnome2 passará a ser Gnome3.

A verdade é que tais novidades, andam exigindo certas potencialidades de hardware, principalmente, nas placas de vídeo. E esse acaba sendo um novo cuidado que devemos ter.

Também os usuários do Ubuntu, tem os links abaixos para confrontarem suas pesquisas de hardware:

Enfim, fica ai umas dicas para quem é usuário GNU/Linux, quando se vai comprar ou trocar de hardware.

, ,

  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: