Ubuntu 10.04LTS, Ubuntu 11.04, Debian 6.0 stable e outros testes

Outro dia, estava conversando com um grande amigo do fórum do Ubuntu, a quem considero meu guru de Linux, sobre essas novidades a vir no Ubuntu e no Gnome. 

O Ubuntu 11.04 vai unificar todas suas versões padrões na nova interface exclusiva dele o Unity:

E o Gnome, a partir de abril/2011 vai migrar para o Gnome3, trazendo novidades como o GTK3 e o Gnome-shell, este último é uma nova interface, também, e está previsto de começo para vir assim:

O Gnome3 promete conviver com o Gnome2 e o GTK2, o desenvolvimento dele promete ser longo e muita coisa pode mudar, inclusive as primeiras telas do Gnome-shell, sairam assim:

Então na conversa, falavamos se iamos ou não instalar o Ubuntu 11.04, sendo que ambos usam a versão Ubuntu 10.04LTS (a de suporte de 3 anos do Ubuntu), e também fazemos umas experiências de outras distros e novas versões do Ubuntu, usando um pc virtual, no caso rodando os sistemas dentro do VirtualBox.

Eu particularmente, estou profundamente pendente a me manter usando o Ubuntu 10.04LTS, até sair a proxima versão LTS do Ubuntu, a 12.04 prevista para abril/2012. E continuar testando as novas versões do Ubuntu dentro do VirtualBox.

Porque disso, novidades, sempre precisam de melhorias, adaptações, etc. Então prefiro não me arriscar, e seguir testando e contribuindo com os meus testes para o desenvolvimento cada vez mais do Ubuntu, e isso pode ser feito tranquilamente, por mim dentro do VirtualBox. E acredito que a versão 12.04LTS será um marco histórico dentro do mundo software livre.

O negócio é curiosidade de micreiro não falar mais alto.

Bom aproveitando o embalo de testes, resolvi testar o Debian 6.0 (versão final que acabou de ser lançada) e o Linux Mint Debian Edition, sendo que em ambos optei por versões de 64bits instaladas dentro do VirtualBox, rodando dentro do excelente Ubuntu 10.04LTS.

Nunca havia testado o Debian, e preferi sua versão final, que é desenvolvida ao prazo de cada 2 anos. O Debian não tem nenhuma preocupação com o visual, mas realmente é de uma estabilidade impressionante, seus softwares, chegam muito estáveis, configurados e melhores traduzidos na versão final, ao que pese serem velhos, o que não se pode dizer tanto assim. A instalação dele foi ótima, e quanto aos softwares, pareco estar usando o Ubuntu 10.04LTS, menos bugado, de quando é lançado qualquer versão do Ubuntu. Achei ruim ainda a renderização das fontes, algo que o Ubuntu, já implantou desde antes da versão 10.04LTS. Também achei os servidores de repositórios do Ubuntu, são mais rápidos.

Olha o Debian, é um caso muito sério a se pensar, inclusive quanto a ser usado em desktops de usuários finais, pois tarefas corriqueiras desses usuários estão bem servidas de softwares. E sua atualização e/ou migração de versão certamente, deve ser muito mais segura que no Ubuntu, devido a essa filosofia do Debian, de estabilidade na versão final.

Agora um dos problemas do Debian é quando se depara com drive proprietário, ai é aquela coisa de compilar… Mas notei que nas minhas plataformas tudo Intel, tudo ocorreu muito bem, inclusive rede sem fio e webcam do notebook foram reconhecidas, pelo liveCD do Debian 6.0, que obtive no projeto Debian Live.

Um fato pitoresco, acontecido no Debian, primeiro instalei pelos repositórios oficiais do Debian, o browser Chromium, base open source do Google Chrome. Como é de costume no Debian, ele está na versão 6, enquanto ambos já tão na versão 9. Então fui instalar o original Google Chrome, baixei o pacote .deb da versão 64bits do site oficial do programa e instalei. No Debian não vem a molezinha do Gdebi, tem que ser pelo Terminal usando os comandos dpkg -i nome-do-pacote.deb e apt-get -f install. Então, instalou legal, não mexeu na source.list original, só colocando uma entrada visível pelo Synaptic, bem como no Ubuntu. Mas outra hora quando fui reinciar o Debian, cadê o Google Chrome, tinha sumido o atalho do menu, não tive a curiosidade na hora e nem pensei em executar pelo ATL+F2. Resolvi remover o pacote: apt-get remove –purge nome-do-programa, lá no Terminal.

E o Linux Mint Debian Edition, que é baseado nas versões testing do Debian. Foi uma decepção. Já havia testado outras vezes versões do Linux Mint, e sempre tive uma impressão de gordura de softwares desnecessários, mas até que no LMDE, isso não é tão gritante assim, mas tá lá dois clientes de email: o Thunderbird e o Evolution, esse último vem instalado pelo pacote Gnome, então muito cuidado ao removê-lo, junto irá outras dependências do Gnome.

Outra coisa que notei, no LMDE, e que programas instalados, os ícones não se integram bem ao tema usado por padrão nessa versão desta distribuição.

Agora o maior mico foi o Empathy, eu particularmente o prefiro ao Pidgin, o Empathy, além de ser mais simples e objetivo, tem suporte a chats de áudio e webcam via protocolos XMPP (Gtalk, Jabber e Facebook – esse ainda não conta com tais recursos) e rede MSN (a partir da versão usada no Ubuntu 10.10). Então tirei o Pidgin, e instalei o Empathy, não é que o dito cujo, nem entrou quando eu cliquei no ícone de atalho.

Como é uma versão baseada no testing do Debian se preparem, para ver certas mensagens na hora de atualizar, e que precisam ser lidas com atenção para não quebrar o sistema.

, , , ,

  1. #1 por Fábio de A. Vilalba em março 12, 2011 - 7:34 am

    ahh, muito bem ricardo.

    sinto que vc vai acabar ficando no debian mesmo.

    estou vendo que vc postou o texto de madrugadas. Perder o sono esta gerando textos show de bolas.
    heheh

    73´s

    • #2 por Ricardo Jorge em março 12, 2011 - 8:13 am

      hhehe, era zumbi no tempo da discada. kkkkk O WordPress, tem a opção de agendar o post, costumo fazer assim, deixando configurando p/ horários da madrugada. O Debian é demais mesmo, p/ quem é prefere estabilidade, ñ tem coisa melhor.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: